A era do pensamento único


Por Adriano Nascimento*

As eleições municipais chegaram! Nas próximas semanas acontecem as campanhas onde os candidatos apresentarão suas propostas, objetivos e projetos. Esse momento é muito importante, uma vez que é o período no qual os eleitores podem conhecer o programa ou o plano de governo de cada um dos candidatos e decidir em quem votar.

Em Mirassol, estão confirmadas 7 candidaturas ao executivo e 183 ao legislativo. Números elevados para o porte da cidade, principalmente em relação a quantidade de concorrentes à prefeitura. No entanto, o alto número de candidaturas não significa pluralidade de ideias.

Todos os candidatos partem da mesma vertente política, o que sugere que não haverão grandes diferenças nas propostas e na forma de se comunicar com o eleitorado. Pior do que isso é a eminente manutenção do que chamamos de status quo.

Status Quo ou Statu quo é uma expressão do latim que significa “estado atual”. O status quo está relacionado ao estado dos fatos, das situações e das coisas, independente do momento. Ou seja, nesse cenário, a perspectiva política em Mirassol é de que do jeito que está, vai ficar.

Um indicativo da falta de pluralidade ideológica é a ausência de uma candidatura do chamado campo progressista em Mirassol ou pelo menos de uma candidatura que apresente críticas à notória escalada autoritária e ao fomento do pensamento único.

As eleições são municipais, mas nunca foram tão nacionalizadas. A importância é histórica!

Temos que estar atentos e resistentes a essa tendência autoritária, cobrando de cada candidato um programa que coloque as demandas populares no centro do debate e uma postura que deixe transparente o posicionamento em defesa incondicional da democracia e da pluralidade.

*Professor / Colunista Colaborativo / Ativista Social do Movimento Mirassol Popular / Graduando em Gestão Pública e Ativista dos Direitos Humanos certificado pela Anistia Internacional.

Siga Adriano Nascimento nas redes! facebook e instagram: @oadrianonascimento50

1 COMMENT

  1. Muito interessante esta reportagem, é verdade que existe um estado de um Status Quo, mas há de considerar que aqui na nossa cidade de Mirasol, existi um ponto de cisalhamento eminente visto que os gestores publicos terceirizaram os serviços essenciais e provocaram uma estagnação administrativa tão significante que “um ciclo sinistro” há de ser rompido por politicas publicas empreendedoras a qual represento e proponho…basta que a maioria da População enxergue e veja o candidato que representa isso e vote certo.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here