Câmara de Mirassol abre a CPI da Covid

CPI visa apurar responsabilidades nos gastos e ações de combate à pandemia

A Câmara de Mirassol abriu agora a pouco uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) — CPI da Covide-19 — por iniciativa do vereador Nando Nogueira (PL) e que visa apurar responsabilidades da atual administração no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus e em relação aos gastos, cujos recursos arrecadados até aqui somem R$ 6,7 milhões.

De acordo com o Regimento Interno da Casa, Nando é automaticamente o presidente da CPI, enquanto que os demais são de livre escolha do presidente da Câmara, no caso Caco Navarrete (PSD), que indicou João Paulo Araújo (PSDB) como Relator, Fábio Kunii (DEM) como Membro e Cida Dias (Republicanos) como Suplente.

A CPI da Covid-19 terá 120 dias para concluir os trabalhos, podendo prorrogar esse prazo, por igual período, uma única vez, e ainda prerrogativas para convocar assessores, funcionários e testemunhas nas oitivas.

O diretor do departamento de Saúde de Mirassol. Frank de Oliveira, e o chefe de gabinete do prefeito, Renato Scochi, chegaram a ir a uma das  sessões para  responderem aos vereadores  sobre a possibilidade de implantação de um hospital de campanha na cidade.

Depois de mostrarem e explicarem um relatório, eles  rechaçaram a ideia, alegando falta de recurso orçamentário, inviabilidade em usar recurso com a arrecadação da “outorga onerosa” e risco de prefeito e assessores cometerem improbidade administrativa e perderem os cargos. Alguns vereadores disseram que, se fosse para salvar vidas, poriam os cargos à disposição. Nando Nogueira chegou a rasgar cópia do relatório apresentado pelo diretor.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here