Comunidade está representada na Câmara pelo vereador Nando Nogueira / Divulgação CMM

A convite do vereador Nando Nogueira, representantes da comunidade surda de Mirassol acompanharam os trabalhos da sessão de segunda-feira (8). À frente do grupo estavam os intérpretes Abner Natalin Garçon e Elizabeth Aparecida Ovídio da Silva, que traduziram as informações prestadas pelos vereadores durante a discussão da pauta do dia.

Abner relatou que a comunidade surda enfrenta dificuldade nos atendimentos de locais públicos e privados, já que não há colaboradores treinados na Língua Brasileira de Sinais (Libras).

O profissional, que é um dos coordenadores pelo grupo da comunidade surda em Mirassol juntamente a Rubens Maurício Cassim Filho, contou que muitos munícipes buscam ajuda na Central de Intermediação em Libras (CIL), em Rio Preto. O projeto é do governo federal, mas os atendimentos da unidade dão prioridade para os moradores locais, o que dificulta o acesso de mirassolenses.

Projetos de lei

Na pauta do dia entraram três projetos de lei, do vereador Nando Nogueira, voltadas para a comunidade surda. Um deles propõe a inclusão do serviço de tradução simultânea nas sessões da Câmara, e os outros dois projetos a implantação de cursos para o ensino de Libras aos mirassolenses, de todas as faixas etárias e a criação do “Dia Municipal da Língua Brasileira de Sinais, e a inclusão da data de 24 de abril no Calendário Oficial do Município. O objetivo é reconhecer e ampliar a inclusão da comunidade surda com atividades desenvolvidas pelo Executivo.

Fonte: Assessoria Imprensa CMM

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here