COVID-19: Hospitais de Rio Preto começam a ficar com atendimento crítico

A UTI do hospital Beneficência Portuguesa, em Rio Preto, atingiu a lotação máxima nesta terça-feira / Divulgação

A UTI do hospital Beneficência Portuguesa, em Rio Preto, atingiu a lotação máxima nesta terça-feira (22). Todos os 14 leitos estão ocupados. Já os 32 leitos de enfermaria destinados a pacientes com Covid-19 estão com 83% de ocupação.

A capacidade de atendimento para doenças respiratórias em hospitais de Rio Preto começa a ficar crítica. Na Santa Casa a Unidade de Terapia Intensiva tem 29 pacientes internados o que corresponde a 60% ocupação. Na enfermaria são 24 pacientes internados com 53% dos leitos em ocupação.

No Hospital de Base (HB) de Rio Preto o setor de enfermaria Covid segue com 81 leitos ocupados, já o setor de UTI tem 76 leitos ocupados com pacientes internados. No Hospital da Criança e Maternidade (HCM) no setor de enfermaria dois leitos seguem ocupados e na UTI nenhuma ocupação.

O hospital Austa informou que na UTI adulto e pediátrica até esta terça-feira (22) tem 19 pacientes internados, já no setor de enfermaria são 20 pacientes.

Os casos de Covid-19 vêm aumentando gradualmente na cidade, desde o início da pandemia até o momento são 33.112 casos confirmados.

O Secretário de Saúde Aldenis Borim vem alertando durante as lives da Prefeitura sobre uma segunda onda de contaminação do Coronavírus.

Sobre as festividades do final de ano, ele afirma que fora do Natal e Ano Novo já está notando que as pessoas estão se descuidando andando sem máscara, não respeitando distanciamento. “Andem na rua, as pessoas conversando a 20 centímetros sem máscara, isso antes do Natal”, afirma.

Sobre as recomendações dos encontros familiares, orienta que as pessoas usem máscara, usem álcool em gel, não compartilhe do mesmo talher, mesmo copo. “No Natal e Ano Novo é o momento que vão estar com as pessoas mais queridas, seus pais e irmãos, as pessoas que mais ama,” declara.

O secretário ainda complementa que são essas pessoas que podem ser infectadas, ser internadas, sofrer e vir a óbito. “A cidadania deve ser respeitada como um todo é a sua família, se você não obedecer vai se sentir culpado uma hora”, conclui.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here