Eleição na Câmara

As articulações para a eleição de presidente da futura Câmara de Vereadores de Mirassol estão a toda. De um lado, o vereador Caco Navarrete (PSD), eleito pela primeira vez e o mais votado na eleição; de outro, o vereador reeleito Walmir Chaveiro (PTB).  

Eleição II 

Em tese, Caco Navarrete conta com a base eleita pelas coligações de apoio ao prefeito eleito Dr. Edson, formada por ele, Julio Salomão (PL), Nando Nogueira (PL) e João Paulo (PSDB). Aí faltam dois votos que podem estar entre os eleitos pela primeira vez. 

Eleição III 

Também em tese, Walmir Chaveiro teria o apoio explícito de Daniel Sotto (MDB) em troca de apoio na eleição de daqui dois anos, além dos votos de Ademir Massa (PP) e Pinatto (DEM). Neste caso, a disputa está empatada, fazendo com que Caco e Chaveiro disputem acirradamente os votos do capitão Kunii (DEM) e Cida Dias (Republicanos).  

Embate 

Não teve jeito,  a pressão popular falou mais alto. Bastou a Frente Mirassol sem Medo sair convocando a população para protestar, para que o vereador Daniel Sotto retirasse o projeto de sua autoria que altera a Lei Orgânica de Mirassol no quesito quantidade de votos para aprovação de projetos. A Frente classificou de “manobra” a proposta de Sotto, feita para não perder representatividade.  

Embate II 

Em um extenso vídeo em sua página no Facebook, Daniel disse que o protesto é uma “tempestade em copo d’água”. E atacou o vereador Julio Salomão por este ser de esquerda, e ao mesmo tempo discorreu sobre a extensa carreira política da família Sotto.  

Embate III 

Daniel só não explicou por que a sua proposta vai de encontro às constituições Federal, Estadual e Municipal que preveem “metade mais um” em caso de votação dos projetos de lei complementares e não 2/3 conforme quer. Pelo tom das nuvens, vai ter muito mais tempestades por aí.  

Trem regional 

O prefeito de Rio Preto Edinho Araujo (MDB) projeta que assim que for feito o contorno ferroviário com a retirada dos trilhos das áreas centrais de Rio Preto, Cedral e Mirassol, pela empresa Rumo, que deve acontecer nos próximos anos, ele pretende implementar um trem regional de passageiros entre esses municípios, conectado com o transporte público rodoviário. 

Referência 

Rio Preto é município de referência nacional, desta vez foi a  prefeita eleita de Bauru, Suéllen Rosim (Patriota), que veio à cidade para conhecer alguns projetos que estão em andamento e outros já em pleno funcionamento como o anel viário, o Semae, o Parque Tecnológico e a Usina de Reciclagem. Copiar o que é bom não tem problema. 

Staff 

Falando nisso,  Edinho Araujo começou a formação de seu secretariado, que deve ser concluída na próxima semana.  Alguns já foram escolhidos e até anunciados, e a maioria será formada por quem já atua nesta gestão. Em Mirassol, fora um ou outro que deve compor a assessoria naturalmente, como Imprensa e Jurídico, o silêncio é total.  

Cenário 

As eleições de 2022 já começaram. Dirigentes partidários começam a se articular pensando nelas. Alguns partidos que não elegerem deputados correm o risco de cair na cláusula de barreira e desaparecer da cena eleitoral.  

Idosos 

Projeto do deputado Luís Miranda (DEM-DF) aumenta a pena do crime de maus-tratos contra pessoa idosa. Atualmente, o Estatuto do Idoso prevê a pena de detenção de dois meses a um ano, mais multa, para aquele que expuser a perigo a integridade e a saúde, física ou psíquica, do idoso. A proposta aumenta a penalidade para reclusão para dois a cinco anos. 

Idosos II 

Outra alteração na legislação é o aumento da pena no caso de os maus-tratos resultarem em lesão corporal de natureza grave. O estatuto define a pena de reclusão de um a quatro anos, e o texto eleva para reclusão de três a seis anos. Caso a violência resulte em morte, a legislação atual prevê pena de quatro a doze anos de reclusão e a proposta propõe pena para seis a quinze anos de reclusão.  

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here