Das 102 cidades que compõem o Departamento Regional de Saúde (DRS) de Rio Preto, quase a metade (48 cidades) tiveram registros de casos suspeitos ou confirmados de coronavírus em escolas públicas e particulares até o último dia 6 de março.

É o que aponta um estudo da Secretaria Estadual de Educação (Seduc), a pedido do Diário da Região. Segundo a pasta, a região de saúde com maior incidência de casos de Covid-19 em unidades escolares do Estado de São Paulo é a DRS de Rio Preto.

Nessa região, foram conformados casos de contaminação nas escolas de Rio Preto, Mirassol, Tanabi, José Bonifácio, Olímpia, Catanduva, Jales, Itajobi, Novo Horizonte, Cedral, São José das Duas Pontes, Votuporanga, Urupês, Tabapuã, Álvares Florence.

Entre 3 de janeiro a 6 de março foram registrados 4.084 casos confirmados e 21 mortes – 2 alunos e 19 servidores – por Covid-19 nas escolas de São Paulo. E mesmo com o estado na fase vermelha, as escolas foram autorizadas a funcionar também de forma presencial de alunos.

Ontem, ao tribunal de Justiça de São Paulo decidiu que professores e funcionários ligados a alguns sindicatos não poderão ser convocados para aulas presenciais nas escolas públicas e privadas nas regiões que estiverem nas fases amarela e vermelha. Todas as região de SP estão na vermelha.

A ação foi movida por seis sindicatos: Apeoesp, CPP, Afuse, Apase, Fepesp e Udemo.

ABAIXO ASSINADO EM MIRASSOL

Em Mirassol, a Frente Mirassol Sem Medo, organização mirassolense de mobilização popular, está coletando assinaturas para que a volta às aulas e atividades religiosas não ocorram nessa fase da pandemia na região. Mirassol fechou o boletim de ontem com 4.495 casos e 91 mortes.

Mais informações pelo fone (17) 99174-4749 ou entrar em contato com as redes sociais da Frente Popular:

www.instagram.com/frentemirassolsemmedooficial/

https://www.facebook.com/frentemirassolsemmedo

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here