Estado de São Paulo volta à fase vermelha a partir de segunda

Algumas medidas de restrição continuarão valendo

O Estado de São Paulo vai voltar à fase vermelha do Plano São Paulo a partir desta segunda-feira (12) e a medida deve valer até 18 de abril. O estado está na fase emergencial desde o 15 de março. O anúncio oficial foi feito no início da tarde desta sexta-feira, em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes.

Embora exista a previsão de progressão de fase, algumas medidas de restrição continuarão valendo. Cultos religiosos presenciais seguem proibidos e o toque de recolher das 20h às 5h será mantido. O governo mantém também a recomendação do teletrabalho e o escalonamento de horários alternados para os setores de serviços, do comércio e da indústria. Haverá reforço da fiscalização sobre eventos e aglomerações.

Na atual fase vermelha, o governo permitirá a realização de campeonatos esportivos profissionais após 20h. No comércio e alimentação, será permitida a retirada de produtos em shoppings, comércio e restaurantes. No comércio de material de construção, haverá permissão para o funcionamento de lojas de material de construção civil. 

Na educação, nas redes estadual, municipal e privadas, não haverá obrigatoriedade da presença dos estudantes. Para a rede estadual, as escolas estarão abertas para aulas presenciais no dia 14 de abril. O limite de presença continua em 35% da taxa de ocupação. 

“Tivemos ao longo das últimas semanas avanços importantes. Além da vacinação, em três meses mais de 6.521 leitos foram abertos, seguimos as medidas de distanciamento e isolamento social. Temos tido um resultado completo sobre as medidas”, afirmou o vice-governador Rodrigo Garcia. 

O isolamento social, exlicou Garcia, fez com que houvesse uma diminuição nas internações de 17,7%. “A queda nas internações nos permite das passos adiante aqui dem São Paulo. Aprendemos com a fase emergencial e devemos manter esse aprendizado. No dia 7 de março, tivemos o início da fase vermelha e 14 dias depois tivemos um efeito muito prático com o início da desaceleração da taxa de crescimento”, disse.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here