Em visita a Mirassol na manhã deste domingo (2), conforme noticiado ontem por este blog, o vice-governador Rodrigo Garcia anunciou que o governo vai liberar uma verba de R$ 16,9 milhões para ajudar na construção do hospital regional de Mirassol, do Lar São Francisco.

O encontro aconteceu dentro da obra, com presenças do prefeito Edson Ermenegildo, vice-prefeito Beto Feres, vereadores, secretário de desenvolvimento regional Marco Vinholi, frei Francisco, da Associação Lar São Francisco de Assis, empresários e o prefeito de Rio Preto Edinho Araújo.

A conclusão da obra está prevista para maio de 2022 e o recurso será repassado por meio de convênio que será celebrado entre o Governo do Estado e a Associação Lar São Francisco de Assis, entidade filantrópica responsável pelo serviço. O pagamento ocorrerá de acordo com o andamento da obra. O Estado também havia repassado R$ 1,15 milhão entre 2014 e 2015 ao município  para auxiliar no andamento da construção.

“É muito bom começar o domingo assim, trazendo aqui, em nome do governador João Doria, esse apoio para a conclusão das obras. O Governo de São Paulo não está liberando recursos para a obra avançar. O recurso é total para a conclusão do hospital. São quase R$ 17 milhões. Junto com outros equipamentos em construção aqui na região, vai possibilitar um atendimento ainda mais preciso e eficaz para a área da saúde pública”, afirmou o vice-governador Rodrigo Garcia.

“O Hospital de Base de São José do Rio Preto presta um serviço valioso no atendimento à saúde da região. E este hospital regional de Mirassol será uma importante retaguarda para o Hospital de Base”, completou.

A unidade está em construção e contará com 118 leitos, incluindo 11 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), além de nove salas cirúrgicas com 11 leitos de Recuperação Pós-Anestésica (RPA). Também estão previstos 10 consultórios médicos e cinco salas para exames de imagem, como endoscopia, tomografia e ressonância magnética.

O serviço será referência em média complexidade para atendimento às urgências e emergências, incluindo casos de trauma e ortopedia, além de partos. Com ele, será possível reorganizar fluxos regionais, contribuindo para melhoria na assistência em alta complexidade pelo Hospital de Base de Rio Preto.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here