Laudo confirma que vacina tomada por empresários de BH era soro

Trata-se de produto farmacêutico denominado soro fisiológico

Laudo da Polícia Federal aponta que as vacinas tomadas por empresários do ramo de transporte de Belo Horizonte eram, na verdade, soro fisiológico. O material periciado foi apreendido na casa da cuidadora de idosos Cláudia Mônica Pinheiro Torres de Freitas, apontada como a enfermeira que aplicou as doses do imunizante falso. As informações são da Globonews.

“Os resultados dos exames são compatíveis com a descrição contida no rótulo do produto, ou seja, que o mesmo se trata de produto farmacêutico denominado soro fisiológico (solução cloreto de sódio)”, diz o documento obtido pela emissora.

Na terça-feira (30/3), agentes da Polícia Federal cumpriram mandados de busca e apreensão na casa da enfermeira ligada ao esquema. No local, foi encontrada grande quantidade de soro fisiológico.

A suspeita, o filho dela Igor Pinheiro e um outro homem que estava presente durante a operação foram presos em flagrante e levados à Superintendência da Polícia Federal para prestar depoimento. Já o insumo foi apreendido e passou por perícia policial. O Ministério Público investiga o caso.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here