A Frente Mirassol Sem  Medo (FMSM), movimento popular, focado em mobilizações em defesa da população, vem percorrendo os bairros com o projeto  “Roda de Conversa” desde novembro do ano passado, com  o objetivo de dialogar com os moradores sobre política, conjuntura, problemas, demandas e outros assuntos pontuais.

O projeto é desenvolvido pelos coordenadores da Frente, professor e ativista social Adriano Nascimento, e vereador Júlio Salomão, tendo como apoio o Coletivo Social Casa de Marias.

O Roda de Conversa já visitou os bairros Vila Moreira e Beija-Flor, e neste domingo estará no Regissol, a partir das 9 horas, na praça entre  a Unidade Básica de Saúde (UBS Regissol) e a Creche Municipal “Lucilla Franca Sarti”.

Vereador Júlio Salomão (dir.) com moradores durante uma das visitas / Divulgação

O vereador Júlio Salomão disse que a ideia é de que as pessoas não tenham medo de apresentar suas  demandas. “Como vereador, quero que a população  compreenda que vereador está a serviço dela. Então vou levar sua voz para a Câmara e vou me utilizar da tribuna, dos requerimentos e dos projetos para servi-la”, destacou.

Aonde o povo está

Comunicado para encontro neste domingo

Adriano Nascimento conta que o projeto vem sendo muito bem recebido porque se coloca no mesmo nível de diálogo. Estamos pondo os pés no barro, falando de política séria,  debaixo pra cima, dialogando com as pessoas para que elas compreendam que a política pode ser transformadora quando feita de maneira participativa”, diz.

O objetivo é construir uma ponte para trazer as pessoas para a política novamente. “A política ficou desacreditada por muito tempo. Estamos passando por um momento de polarização, que é muito grave, daí a importância de mostrar para as pessoas que o coletivo é o que importa”, acrescenta.

Ele explica por que designou de Roda de Conversa o projeto: “Numa conversa com as pessoas você fala, você escuta, tenta dialogar falando a linguagem delas, ouvindo suas demandas, buscando, de maneira conjunta, a resolução dessas demandas. Tudo o que for apontado tornamos público para  levarmos ao conhecimento dos poderes Legislativo e Executivo para que possam apreciar”, explica.

A voz do Coletivo

Segundo Adriano, a participação do Coletivo Casa de Marias é muito importante para o projeto. “O Coletivo ajuda muito, ele leva pautas atuais como o feminismo, a violência contra a mulher e o protagonismo dela na sociedade, debatendo os temas, mostrando que as mulheres tem voz na sociedade”, apontou.

Coletivos são grupos de pessoas que se unem em prol de um objetivo comum, seja ele político, artístico ou outros. É  uma forma da população se organizar, expressar os seus desejos e exigir os seus direitos E por serem organizações autogeridas, descentralizadas, flexíveis e situacionais, eles vêm adquirindo grande força no Brasil.

Contato

Quem desejar fazer contato com esse projeto, basta acessar as redes sociais da Frente Mirassol Sem Medo ou enviar uma mensagem pelo Whatsapp 9917-44749.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here