Novo instrutor do Tiro de Guerra de Mirassol fala sobre sua nova missão

Sargento é paraquedista profissional e é a primeira vez que assume um TG

Atuando em Mirassol desde o início de janeiro, em substituição ao subtenente Cleverson José da Costa, o novo Chefe da Instrução do Tiro de Guerra de Mirassol (TG 02-021), 1º Sargento Eduardo Clemente da Silva (1º Sargento Clemente) está às voltas com o período de Alistamento Militar Obrigatório em meio a uma pandemia e ao mesmo tempo se adaptando à cidade.

Sargento Clemente,  42 anos, veio transferido de  Marabá/PA (52º BIS) onde era monitor do Núcleo Preparatório de Oficiais da Reserva (NPOR). Natural São João de Meriti (RJ), é casado com Paloma Ventorini  e pai de Eduardo Júnior.

Sobre a nova cidade, disse que está gostando muito. “Fui muito bem recebido pelo povo de Mirassol e autoridades locais. Trata-se de um povo hospitaleiro e solícito. Além disso, a infraestrutura da cidade é muito boa. Estou gostando bastante”, disse.

O sargento disse que que o TG se configura como sendo uma Escola de Civismo e Cidadania, onde os atiradores têm a possibilidade de exercer seu dever cívico. “Minha maior expectativa é fazer valer essa parceria entre o Exército Brasileiro, o Poder Executivo Municipal e o Cidadão em prol da formação desses jovens, tornando-os propagadores de civismo”, resumiu.

Sobre seu comando no TG, e o que ele espera dos atiradores, ele disse que “será pautado nos valores militares (patriotismo , civismo, espírito de corpo, entre outros) de forma a influenciar positivamente a conduta dos atiradores.”

O sargento durante orientação aos futuros atiradores/Facebook

Sargento Clemente falou também sobre o engajamento do TG em campanhas solidárias que sempre ocorreram em Mirassol. “Esse engajamento existe, sendo inclusive uma forma de incentivar a responsabilidade social dos jovens atiradores. Não poderíamos deixar de participar das campanhas solidárias”, destacou.

Sobre a pandemia, ele diz que está tomando todas as medidas de prevenção para evitar o contágio dos funcionários/colaboradores e atiradores, como cuidados redobrados com a limpeza e desinfecção de objetos e superfícies que sejam tocados com frequência, além do uso de máscara e álcool em gel 70° para assepsia das mãos quando não houver a possibilidade de lavá-las.

“Gostaria de agradecer esse espaço e a oportunidade para me apresentar para essa cidade tão acolhedora e me colocar à disposição da população mirassolense. Ressalto que os Tiros de Guerra são estruturados de modo a não atrapalhar a vida acadêmica ou o trabalho dos atiradores, sendo esta uma oportunidade de conciliar o Serviço Militar Inicial com o trabalho ou estudo”, finalizou.

RESUMO DA FORMAÇÃO MILITAR

Clemente ingressou no Exército Brasileiro em 10/03/1997 como soldado. Em 2001 prestou concurso para a ESA (Escola de Sargento das Armas), se formando sargento em 2002. Foi em Missão de Paz para o Haiti onde permaneceu por oito meses. Realizou vários cursos de extensão e de especialização como Paraquedista Militar no RJ, Mestre de Salto no RJ, e operações na selva em Manaus/AM. Também realizou os seguintes estágios: Caatinga em Petrolina/PE, Montanha em Minas Gerais, Explosivo Militar em Marabá/PA, Caçador em Florianópolis/SC, entre outros.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here