O que mais esperar desse governo!

"O que esperar de um governo que defende que trabalhadores não têm que ter direitos"

Luiz Fernando dos Santos*

O Brasil vive um momento difícil e trágico, com o descaso do governo na saúde, crise política, uma selvagem política econômica, com aumento recorde do desemprego e falta de renda, enquanto os preços dos alimentos, combustíveis, gás de cozinha e energia não param de subir, o que deixa a vida de nosso povo em numa condição de extrema vulnerabilidade.
O que esperar de um governo que defende que os trabalhadores não têm que ter direitos; que retirou a comida de milhões que estão desempregados, negando continuar com o auxílio emergencial de R$ 600; um governo que tem ódio dos que luta; que tenta destruir as Organizações de luta da classe trabalhadora.
Esse governo inaugurou o mandato com a extinção do Ministério do Trabalho, não respondeu até hoje à carta institucional das Centrais Sindicais, eliminou o ganho real do salário mínimo, convive com um desemprego aterrador e tem produzido atos capazes de agravar ainda mais a vida dos trabalhadores, desorganizar as relações de trabalho e agredir os Sindicatos.
A recriação do Ministério do Trabalho recentemente foi entregue a um de seus apoiadores, tudo para acomodar no governo um líder do chamado Centrão, cujos membros se aproveitam para pedir mais, mais e mais, não se importando coma situação trágica do país.
Não bastasse a motivação politiqueira que está longe de atender às necessidades de criação de empregos, de regularizar as pervertidas relações do trabalho e de reconhecer o papel dos sindicatos, “o destino do novo ministério tem prazo de validade menor que de um iogurte”, segundo informações da mídia.
Sabemos o que esperar dos sindicatos e das centrais sindicais, que vêm lutando para se manter e manter os direitos dos trabalhadores. Mas não sabemos o que esperar desse governo, a não ser descaso, desprezo e mais prejuízos à classe trabalhadora que ele parece odiar.

*Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Mirassol e região

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here