Parto Natural ou Cesárea?

Por Dr. Liberato Caboclo*

Não estranhem o título. Faço uma homenagem póstuma ao meu saudoso amigo Dr. Tácio Dória. Ele não admitia que se falasse parto normal em contraposição a cesárea, sendo esta, pois, anormal. A terminologia para ele correta era cesárea x parto natural.

A paixão pela obstetrícia freou o meu entusiasmo no 3º ano de medicina de fazer concurso para o Instituto Rio Branco, mas, até hoje eu sei discursar em inglês sobre o desarmamento alemão ou a soberania sobre águas internacionais. Provavelmente seria reprovado na prova oral de inglês, mas eu poderia fazer exames até os 28 anos e eu tinha apenas 20 anos.

Foi quando comecei a trabalhar na Maternidade Casa da Mãe Pobre, sob o comando de duas mulheres fabulosas, a Dra. Eliete e a Dra. Glória. Ali eu participei da medicina mais humana em toda a minha vida, incluindo experiência no exterior. Havia uma ficha relógio e desde a entrada da parturiente até sua alta, já como puérpera, a cada quinze minutos as contrações uterinas eram registradas, os batimentos fetai e cada meia hora a dilatação do colo uterino.

Fazíamos em torno de 25 partos por plantão de 24 horas e uma cesariana a cada dois ou três meses. O tempo passou e hoje eu já não sei mais opinar. Geralmente comissões de mulheres que defendem o parto natural são formadas por mulheres que fizeram cesáreas, ou alugaram barrigas.

Hoje, nos States, há um grande apelo ao parto natural monitorado por uma parafernália de sensores. Isto me preocupa. Sabemos que a indústria exerce um grande domínio sobre a assistência médica. Tudo evolui no mundo menos os instintos do homem primitivo. Para ele, a relação sexual tem que ser um ato de bravura, de conquista de um território.

Trabalhando com a periferia, quis convencer uma senhora  a fazer parto natural. Ela me perguntou: se eu ficar toda largona e o meu marido me deixar, o senhor casa comigo? Este é o X do problema. Conclamo meus amigos obstetras a se manifestar.

*Dr. Liberato Caboclo é médico, professor  e ex-prefeito de São José do Rio Preto

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here