Pintores de Mirassol e Rio Preto são selecionadas para museu de Paraty

Os artistas plásticos Jair Lemos, de Mirassol, e Rodrigo Silva, de Rio Preto, terão suas obras permanentes em um museu naïf a ser inaugurado no ano que vem na cidade histórica

Rodrigo (acima) e sua obra "A Rodovia"; abaixo, Lemos e sua tela "Benzedor de Cobras" / Fotos: Arquivos pessoais

Os artistas plásticos Jair Lemos, de Mirassol, e Rodrigo Silva, de Rio Preto, tiveram obras selecionadas para compor o primeiro acervo do Minimuseu de Arte Naïf (Miman) de Paraty (RJ), com inauguração prevista para julho de 2021. Rodrigo Silva foi selecionado com a obra “A Rodovia”, e Lemos, com “Benzedor de Cobras”, ambas com a técnica acrílica sobre tela.

“A abertura desse minimuseu naïf é um presente para os artistas brasileiros porque carimba o reconhecimento de sua arte”, disse Lemos. “Pra mim é uma honra ser selecionado. Minha  gratidão a todos os curadores do Miman”, completou Silva.

O minimuseu ficará instalado no centro histórico de Paraty. Seus idealizadores e sócios-fundadores  são os galeristas e artistas naïf André Cunha e Pedro Cruz, que também são os diretores. Seu nome se refere tanto a seu reduzido espaço físico quanto ao formato dos trabalhos que exibe (exclusivamente telas pequenas).

O acervo do minimuseu é formado pela soma do acervo particular dos fundadores, com doações de artistas e amigos. Todas as obras passaram pela análise e filtro da equipe de curadores do Miman. A seleção dos curadores reuniu 121 obras de artistas das cinco regiões do país e apresenta um vibrante painel da arte Naif brasileira.

Uma das curadoras do novo espaço é Jacqueline Finkelstein, diretora do Museu Internacional de Arte Naïf (MIAN), que fechou as portas no Cosme Velho, em 2016, e possui um dos maiores acervos do estilo.  Completam o time na curadoria das obras e artistas o especialista em História da Arte Augusto Luitgards e Pedro Cruz Lima.

“Este é apenas um dos vários momentos da história da arte naïf brasileira que pretendemos escrever com todos vocês. Em nome do Miman, agradeço à Jacqueline Finkelstein, Augusto Luitgards e Pedro Cruz por aceitarem o convite para compor o time de curadores”, disse André Cunha na divulgação dos selecionados.

JAIR LEMOS

Jair Lemos é jornalista e pintor nas horas vagas. Iniciou a carreira há três anos, e foi selecionado este ano para a 15ª Bienal Naïfs do Brasil, do SESC São Paulo, na unidade de Piracicaba. Expôs na coletiva do SESI Rio Preto e nas exposições virtuais do Festival Internacional de Arte Naïf – FIAN-2020, e Musée International D’art Naïf de Magog, no Canadá.

RODRIGO SILVA

O artista rio-pretense Rodrigo Silva tem no currículo exposições realizadas por várias cidades do Brasil como Rio Preto, Paraty, São Paulo, Catanduva, Olímpia, Americana, Socorro, Ribeirão Preto, Mirassol, Penápolis e Guarabira. No exterior na Itália, Portugal, Estados Unidos, Canadá e Colômbia. Foi premiado com medalha de prata, menção honrosa e prêmio aquisição. Também é ilustrador de livros.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here